Wikiexplora-2018-gimp.gif 347X140-wikiexplora.gif OR.gif

Punta Curiñanco (português)

De Wikiexplora
Saltar a: navegación, buscar
Instagram_wikiexplora.png
Logo.png
Logo favicon.png



Mirador del Oceáno Pacífico

Punta Curiñanco hike

Resumo (editar)
Actividade Trekking
Localização Chile, Valdivia
Beleza Atractiva
Atrativos Vistas panorámicas, Flora atractiva, Fauna atractiva, Fiordos, Patrimonio Cultural, Parque Privado
Exigência 1 dopihoras
Vereda/Caminho Siempre Claro
Sinalização Adecuado
Infra-estrutura Inexistente
Topologia Circuito
Desnível +172, --172
Distância (km) 3.695
Altitude média 106
Habilidade No requiere
Primeiro autor Daniel Esteban Aravena Rojas
Rota KMZ Descargar KMZ
Océano Pacifico sur.
Chupones (Greigia sphacelata)
Vista direccion sur
Copihue (Lapageria rosea)
Bosque de Olivillo (Aextoxicon punctatum)

Descrição geral

A área Costeira Protegida de Punta Curinanco está situada na região de Los Rios, a 45 quilômetros da cidade de Valdivia e a 20 quilômetros da cidade de Niebla. O parque nacional nasceu no ano de 2000 através de uma iniciativa proposta pela CODEFF (O comitê Nacional pró Defesa da Fauna e Flora). O parque procura conservar a biodiversidade local, promover a investigação e também o turismo ecológico, contribuindo assim para o desenvolvimento social e sustentável do lugar.

A localidade conta com uma superfície de 80 hectares, nos quais podem ser visitados pelas quatro veredas de baixa dificuldade que apresenta o parque. Durante o percurso de 10 quilômetros, podem-se ver distintas flores como Copihues (Lapageria), Olivillos, Murta-comum (Arrayanes), Canelos, Lingues (Persea lingue), Melis e Murtas (Ugni molinae). Existem também quatro mirantes na reserva onde se pode ver uma fauna como, Chungungos (lontra-do-mar), Churretes costeros (Cinclodes nigrofumosus), Cormoranes imperiales (Leucocarbo atricpes), Liles, Biguá e leão-marinho-da-patagônia.

Na área interior da reserva é possível encontrar outras espécies como, Pudus, Chucaos, Huinas o gato-chileno, Raposa-cinzenta-argentina e Carpinteros negros (Campephilus magellanicus).

O bosque centenário dos Olivillos da reserva Punta Curiñanco é também muito atraente, podendo ser visto ao final do caminho. Este é um lugar sagrado para povo Mapuche, devido num antigo lugar ceremonial em sua região. Pode-se sentir um ambiente de espiritualidade particular nesse lugar. Por nessa razão é proibido tirar fotos, em especial durante os rituais realizados pela comunidade do local. Deve-se mostrar respeito às crenças e tradições, cujas comunidades preferem não ser capturadas pelas lentes das câmeras fotográficas. O bosque dos Olivillos é um lugar onde se procura gerar a conservação tanto da biodiversidade como do patrimônio imaterial.

Época adequada

Punta Curiñanco é aberto durante todo o ano, mas é recomendável ser visitado nas temporadas que se estende desde a primavera até o verão, pois as condições climáticas são mais agradáveis nestas estações do ano.

Acesso

Veículo próprio

Punta Curiñanco encontra-se a 40 quilômetros aproximadamente do centro da cidade de Valdivia , podendo subir pela estrada de acesso da rota T-350 (Caminho Valdivia-Niebla) e depois pela rota T-352 (Caminho Niebla-Curinanco).

Transporte público e carona

Existe um ônibus que percorre a rota Valdivia-Niebla-Curinanco. A passagem custa em média $1.200 peso chileno para os adultos, os ônibus saem de uma em uma hora desde a estação.

Descrição da rota

A rota não é complicada ou exigente. Também se faz necessário o uso de roupas apropriadas para trilhas, pois as rotas podem estar escorregadias, pela constante umidade e chuvas locais. O caminho é bem cuidado pelo senhor Dom Rodrigo Bastidas, guarda-florestal, contendo sinalizações claras e, informações bem visíveis, tanto do trajeto como, da fauna e flora local. É recomendável que os visitantes concordem com as regras da via do Bosque, para que o trajeto seja feito de forma menos exigente. No parque podem-se identificar diferentes tipos de formações de vegetação própria do local. Como o Humedal onde há muitas samambaias, o Matagal onde se pode encontrar árvores com altura de 3 a 5 metros, como o Embothrium coccineum, Casca-de-anta, a Murta-comum e a Frangula alnus. Ao lado costeiro pode-se encontrar o Matagal com diferentes espécies arbustivas como a Gaultheria mucronata (Chaura), Ugni molinae (Murta), Ñipa Roja e Chupon. Ao meio do percurso pode-se encontrar um bosque adulto composto por Aextoxicon punctatum (Olivillo) com alturas médias que chegam aos 26 metros de altura, e com troncos que podem chegar a medir 80 centímetros de diâmetros. Neste caminho há os três maiores mirantes que se podem encontrar no parque, onde se pode observar tanto o matagal costeiro, o bosque dos Olivillos (Aextoxicon punctatum), quanto diversas espécies da fauna como o Chungungo (Lontra-do-mar), Cormoranes Lile (Phalacrocorax gaimardi), Leão-marinho-da-patagônia, Biguá (Phalacrocorax brasilanus), Tapaculo-ferreirinho


Duração

A rota pode ser realizada em uma hora e meio aproximadamente, mas é recomendável fazê-la com calma para apreciar as maravilhas da vereda. Há passos lentos o caminho pode ser feito em 2 horas.


Taxa

  • $2.000 peso chileno (US$3 junho 2017): adultos
  • $1.000: estudantes, aposentados, crianças

Horários:

  • Inverno-Outono 8:30 am-16:30pm
  • Primavera-Verão 8:30am-19:30pm

Feriados: fechado

Enlaces Externos

Recomendaçoes

  • Não fazer fogo ou cozinhar
  • Não caçar animais
  • Não extrair ou ferir a vegetação
  • Não entrar com bicicleta
  • Não fumar ou beber álcool
  • Somente circular por as rotas habilitadas
  • Não perseguir ou alimentar a fauna silvestre
  • Não interferir ninhos ou tocas
  • Ser prevenido nos caminhos e nos mirantes
  • Não acampar no recinto
  • Não jogar o lixo
  • Não consumir alimentos dentro do recinto para evitar a presença do rato Oligoryzomys longicaudatus (infecção por Hantavirus)

Galeria foto